3º Seminário do Audiovisual Negro anuncia programação da mostra de cinema

Entre os dias 19 e 24 de novembro, 22 espaços culturais da cidade de São Paulo recebem a mostra de cinema que integra a programação do 3º Seminário do Audiovisual Negro. São mais de 40 filmes desenvolvidos por realizadores negros e negras de diversas regiões do país, selecionados pela APAN – Associação dos Profissionais do Audiovisual Negro – também organizadora do Seminário. A entrada é gratuita.

Sob a curadoria do articulador cultural Aloysio Letra e a cineasta Thais Scabio, este ano a mostra de cinema está dividida em quatro temáticas. São elas: Negra Erê – Sobre os primeiros passos e quereres da negritude infante; Negra Liberdade – Que sejam para todos. Que sejam livres; Negra sem Limite – Experimentações de discurso, estética e de linguagem audiovisual; e Negra Consciente – Sobre emancipação, superação, ancestralidade. “Temos muitos profissionais negros e negras trabalhando com audiovisual, no Brasil todo, em todas as áreas, seja na produção, direção, edição ou roteiro. O audiovisual negro existe e precisa ser fomentado, culturalmente e economicamente, cada vez mais”, declara Thais Scabio.

Entre os destaques da mostra estão os curtas-metragens “Entremares”, documentário dirigido pela pernambucana Anna Andrade sobre mulheres que compartilham os seus vínculos e vivências com a maré, a pesca, e a Ilha de Deus,  em Recife (PE), e “Negrum3”, do diretor Diego Paulino, que propõe um mergulho na caminhada de jovens negros da cidade de São Paulo. Outra produção de destaque é o longa-metragem de Daniel Leite. “Kabadio – O Tempo não tem pressa, anda descalço” conta a história de um pequeno vilarejo muçulmano no coração de Senegal que é uma espécie de éden místico protegido por líderes religiosos. Este é o cenário para fascinantes histórias de personagens reais que lutam para sobreviver, mantendo suas tradições, em meio à guerra civil e ao contrabando de mercadorias.

A mostra acontece em 22 espaços culturais, localizado em diferentes regiões da cidade, incluindo Guarulhos, Santo André, Diadema, Bela Vista, Campos Elíseos, Perus, Bela Vista e Ana Rosa. Todas as exibições são gratuitas. O Seminário do Audiovisual Negro é correalizado pela Spcine e pela Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo e apoiado pelo Goethe Institut.

Veja abaixo a nossa programação:

SESSÃO NEGRA ERÊ –  “Sobre os primeiros passos e quereres da negritude infante.”

PROGRAMA 1  – 65 minutos – (RECOMENDAÇÃO livre/infantil)

PAPAGAIO VERDEOficina Lado Beco/ Anderson Lima/ ficção/websérie/ 8’37″/MG

sinopse: Existem momentos em que a liberdade do papagaio é vista de múltiplas formas. Curta produzido na Ocupação Izidora, região metropolitana de Belo Horizonte, como resultado da OPALA – Oficina de Produção e Alfabetização Audiovisual

ANAVitória Felipe Santos/ficção/16’33″/SP

sinopse: Ana é uma menina que não se reconhece negra. Jeannette é uma professora refugiada com dificuldades de adaptação no Brasil. Vítimas de racismo, elas descobrem juntas um modo de transformar a si mesmas.

POBRE YURINHOJoão Ademir/ ficção/ 14´54”/ES

sinopse: Juca e Lipe são dois garotos que passam o dia jogando bola na vila. Yurinho, um típico garoto criado pelo avó, quer se juntar à brincadeira.

FÁBULA DE VÓ ITA –  Joyce Prado/animação/live action/  5´/ SP

sinopse: Gisa tem um cabelo diferente, cheio de vida e personalidade, mas seus colegas da escola vivem debochando dela por conta disso. Triste e sem estima ela irá buscar a ajuda da Bruxa Leleira,  mas fugindo da sua identidade a menina pode perder a chance de ser feliz. Esse é o conto de fadas que Dona Ita conta para sua neta, Gisele, através das pinturas que faz enquanto narra a história. Mergulhando na fantasia a menina irá compreender a beleza das diferenças e começar a construir a sua personalidade.

O MENINO DA FRONTEIRAOficina Lado Beco/ Anderson Lima/ ficção/websérie/ 6’10″/MG

sinopse: Pegou fogo na escola vizinha.Olha o que os alunos fizeram

EMPODERADA/ episódio Mc Soffia  – Renata Martins/websérie/ 4`24” /SP

sinopse: “Empodere uma criança e empoderará o mundo”… diz a célebre frase solta nas redes sociais, mas, ao ver o trabalho da Mc Soffia, a frase deixa de ser solta e torna-se coesa, urgente, verdadeira e multiplica-se em poesia, rima, ritmo, cultura, respeito e busca por suas raízes.

ZAGA DE BONECASOficina Lado Beco/ Anderson Lima/ ficção/websérie/ 6’48″/MG

sinopse: Meninas invadem o campinho de futebol e humilham os meninos é nome do vídeo do curta Zaga de Bonecas.

EMPODERADA/episódio Vitória AngeloRenata Martins/websérie/ 5`21”/SP  

sinopse: Com 11 anos, Vitória Angelo traz no remelexo, no olhar e nos pés a história de uma família que fez da quadra seu espaço de celebração. Acompanhada da avó, acarinhada pelos cuidados e preparos da mãe, e com o apoio das irmãs e tias, Vitória tem vários sonhos: de ser médica à rainha de bateria. Sem limites pra sonhar, Vitória “dá um remelexo” e segue! Integrante da ala de passistas-mirim da Nenê da Vila Matilde, vê-la sambar é celebrar e gritar: Vitória!

Locais de exibição:

OCUPAÇÃO 9 DE JULHO –  21.11(quar), às 16h

R. Álvaro de Carvalho, 427 – Bela Vista (zona central)

ELCV Santo André – 23.11(sexta), às 17h.

Avenida Utinga 136 . Chácara Pignatari.  Vila Metalúrgica – Sto André

CCA Frei Tito  – 23.11-(sexta)l, às 8h

R. Jacinto Paes, 57 – Americanópolis (zona sul)

CINE VIELA 4 –  25.11 (dom) , às 20h

Rua Jose Francisco Chaves, Viela 4 – Jd Paulistano (zona Norte)

Quebrada Films/ Cineclube da Comunidade – 22.11(quin) às 8h e às 13h

Centro Cultural Grajaú – R. Prof. Oscar Barreto Filho, 252 – Parque América

PROGRAMA 2  –  especial Lado Beco/Seleção 100ZALA- 56 min. – (RECOMENDAÇÃO INFANTO JUVENIL )

Lado Beco é um canal de filmes, curtas e vídeos infantis produzidos por crianças e adolescentes. dirigidos por Anderson Lima

ERA OUTRA VEZ Oficina Labo Beco/ 1’/ SP

sinopse: Curta resultante da “OPALA – Oficina de Produção e Alfabetização Audiovisual” realizada na cidade de Registro, em 2014.

BANHEIRO FE-MENINO Oficina Labo Beco/ 10’17″/ SP

sinopse: Uma grande confusão é causada quando a placa do banheiro Feminino é mudada para “masculino” com uma menina dentro da casinha.

NEGRA CLARA Oficina Labo Beco/ 10’17″/ BA

sinopse: Curta-metragem produzido pelos participantes do Projeto, durante a Etapa Campus de Salvador e Mata de São João.

QUERO SER TATU BOLA  Oficina Labo Beco/ 7’27″/ SP

sinopse: Como se sente uma garota negra adotada por uma mulher dona de uma escola privada onde todos os outros alunos são brancos?

ORDEM OU REGRESSO Oficina Labo Beco/ 10’16″/ BA

sinopse: Curta-metragem produzido pelos participantes do Projeto, durante a Etapa Campus de Salvador e Mata de São João

COPA DOS COLONIZADOS  Oficina Labo Beco/ 5’47″/ BA

sinopse: Curta-metragem produzido pelos participantes do Projeto, durante a Etapa Campus de Salvador e Mata de São João

ACERCA DE NOSSOS CORPOS Oficina Labo Beco/ 5’47″/ PE

sinopse: Curta resultante da “OPALA – Oficina de Produção e Alfabetização Audiovisual” realizada na cidade de Belo Jardim/PE.

O QUE É PRECONCEITO? Oficina Labo Beco/ 1’/ SP

sinopse: Preconceito é quando alguém te define.

Locais de exibição:

CINE SARAU JACÒ,  24.11 (sábado), às 19h

cinema de rua – Rua Alessandro Bibiena s/n

CCA Frei Tito  – 23.11- Infantil, às 14h

R. Jacinto Paes, 57 – Americanópolis (zona sul)

EE Vicente Rao – 22.11(quinta), às 20h

R. Pastor Rubens Lopes, 368 – Americanópolis (zona Sul)

Quebrada Films/ Cineclube da Comunidade – 23.11(sext), às19h

Centro Cultural Grajaú – R. Prof. Oscar Barreto Filho, 252 – Parque América

SESSÃO NEGRA LIBERDADE – Que sejam para todos. Que sejam livres!

PROGRAMA 1  – 70 minutos – (RECOMENDAÇÃO 12 anos)

AMOR DE ORIBruna Andrade Barros/ ficção/drama/07’13″/BA

sinopse: Oxum todos os dias vai ao rio encher sua talha com água. Um dia, uma mulher de roupas vermelhas cruza seu caminho e muda sua vida para sempre.

SUDESTINO(OS)Germano de Sousa/documentário/20’/CE

sinopse: “Eu gosto mesmo é de andar pisando no chão. Voar, é só pra quem tem asas”

A viagem como lugar de encontros, memórias e saudades.

JUDASJoel Caetano/ficção/terror/11’/SP

sinopse: Sábado de aleluia é dia de malhar o Judas… você tem coragem?

CARTA SOBRE O NOSSO LUGAR MULHERES DO VILA NOVARayane Penha/documentário/ 13’/ AP

sinopse: O documentário apresenta histórias de mulheres que moram e trabalham no garimpo do Vila Nova interior do Amapá. Mostra a força e o poder místico dessas mulheres que se materializam em suas realidades. O documentário mostra o cotidiano dessas mulheres através do olhar da diretora do filme que foi moradora da localidade.

PANDORGA –  Mauricio Rodrigues Pinto/ficção/romance/17’22” / MT

sinopse: Acompanhados de um envelope que guarda o futuro, um casal decide viajar numa estrada cheia de memórias e sentimentos. As reflexões e acontecimentos no caminho podem reconstruir sua história.

Locais de exibição:

ELCV Santo André – 23.11(sex), às 18h20.

Avenida Utinga 136 . Chácara Pignatari.  Vila Metalúrgica – Sto André

COLETIVO 217 – 21.11(quarta),  às 20h

Rua Graciosa, 217 -Centro- Diadema

 

Projeto comcom Pimentas e Cineclube Incinerante – 24.11 (sab), às 18h

Rua Antônio Dias Santos, 254 – Jd. Alice  – Guarulhos

CINE AJEJI – KASA AJEJI – 19.11, às 19h

Rua Paulo Ravell, 153 – Cachoeirinha (zona norte)

PROGRAMA 2  – 85 minutos – (RECOMENDAÇÃO 12 anos)

CORAÇÃO DO MARRafael Nascimento/ficção/drama/19’50″/PE

sinopse: Cercado pela violência da região metropolitana de São Paulo, onde no Brasil a cada 23 minutos um jovem negro é assassinado, Cadu, filho de Teresa, aos 10 anos sonha conhecer o mar.

#NOSSAFAMÍLIAMax Mu/documentário/37’/SP

sinopse: narra a perspectiva de duas mulheres, negras, ex-moradoras de rua, catadoras onde uma adotou 25 filhos e outra 45 filhos. Uma é do extremo leste e outra do extremo Sul da Cidade de São Paulo.

CARNEMariana Jaspe/ficção/terror/11’45″/ /RJ

sinopse: Um jovem casal tem uma intensa e acalorada discussão na piscina. Quando um deles entra na casa, o outro é surpreendido por Àmân.

BRAÇOS VAZIOSDaiana Santos Rocha/ficção/drama/16’/ ES

sinopse: Vera é uma mãe que perdeu seu filho, Carlos, de forma trágica. Ela não consegue se recuperar do trauma e se apega às lembranças numa tentativa de amenizar seu sofrimento. Até que um dia Vera encontra um bilhete que a obriga a fazer uma escolha.  

Locais de exibição

MOVA Frei Tito – 21.11 (quarta), às 20h

R. Jacinto Paes, 57 – Americanópolis (zona sul)

CINE NOSSA SENHORA APARECIDA – 22.11(quinta) – 16h

AV Cupecê, 5347  – (zona sul)

 

OCUPAÇÃO 9 DE JULHO –  22.11(quinta), às 19h

R. Álvaro de Carvalho, 427 – Bela Vista (zona central)

SESSÃO NEGRA SEM LIMITE – Experimentações de discurso, estética e de linguagem audiovisual.

PROGRAMA 1  – 95 minutos – (RECOMENDAÇÃO 14 anos)

ALICEÁllan Maia/ficção/drama/16’52″/BA

sinopse: á esqueceu de quem você é? “Alice” entra em uma fulminante descoberta de seu “eu próprio” após efeitos colaterais de medicamentos.

ARKÉAna Caroline Brito Gonçalves/experimental/6`/DF

sinopse: Arkhé é um curta autobiográfico experimental. O filme é dividido em 5 partes, cada uma ligada a um elemento: éter, água, ar, terra e fogo. Ele explora algumas sensações e metáforas relacionadas a depressão e os sentimentos que essa doença trás. O mar de sentimentos, o furacão de pensamentos, a terra que nutre e o fogo que transmuta.

DE NOVO NÃO! Luan Jave/ ficção/drama/21’25″/BA

sinopse: Uma parte da vida de Samuel, uma parte que só ele sabe e os envolvidos…

NÃO FIQUE TRISTE, MENINO –  Clébson Oscar/documentário/8`/CE

sinopse: Partindo de memórias pessoais, o filme “Não fique triste, menino” busca falar sobre identidade negra, sexualidade, masculinidade e ressignificação da própria memória.

ARQUITETURA DOS QUE HABITAMDaiana Rocha/experimental/05’/ES

sinopse: O cotidiano, tempo e detalhes de um lugar ocupado por pessoas.

LÂCHEJean Costa/documentário/14’15″/RJ

sinopse: Videos Super-8 de balões de fogo, filmados no Brasil de 1970 a 1990, misturam-se com a história do baloeiro Tura. De um lado, uma prática hoje proibida no Brasil. Do outro, o amor do artesão por esse costume popular, entre o perigo e a poesia que lhe concerne.

NEGRUM3Diego Paulino/documentário/ 21’56″/SP

sinopse: Entre melanina e planetas longínquos, NEGRUM3 propõe um mergulho na caminhada de jovens negros da cidade de São Paulo. Um ensaio sobre negritude, viadagem e aspirações espaciais dos filhos da diáspora.  

CINE CRIAR – INSTITUTO CRIAR — 22.11, às 18h30

Rua Solon, 1121 -Bom Retiro (zona central)

Aparelha Luiza –  21.11, às 18h00

Rua Apa, 78 – Campos Elíseos

SESSÃO NEGRA CONSCIÊNCIA – Sobre emancipação, superação, ancestralidade.

PROGRAMA 1  – 62 MINUTOS – (RECOMENDAÇÃO 14 anos )

ABAYA | resistência e ancestralidade – Frederico Moreira e Grazie Pacheco/ documentário/ 02’59″/ SP

sinopse: O encontro do Ilú Obá de Min, Mães de Maio e UMOJA , sua união, luta, ideais e resistências em uma noite onde a Rainha Mãe toma forma para denunciar a falsa abolição da escravatura.

CORPO ÁRVORE –  Ana Caroline Brito/experimental/05’15″/ DF

sinopse: Um filho conversa com sua mãe numa tentativa de reencontrar sua ancestralidade.

EMBARAÇOMirtes Agda Santana/documentário/25’/SP

sinopse: Embaraço conta o ponto de vista de quatro jovens mulheres negras sobre a militância através da estética e mostra a luta diária de cada uma na luta diária contra os padrões de beleza.

A POEIRA NÃO QUER SAIR DO ESQUELETO Daniel Santiso e Max Willa Morais /documentário/ /20’/RJ

sinopse: Quatro habitantes do estado do Rio de Janeiro fazem parte das remoções que acontecem agora na comunidade do Metrô-mangueira e nos contam histórias. Essas narrativas surgem do encontro com as imagens da remoção da comunidade do Esqueleto, naquele mesmo lugar cinco décadas antes.

CLAUSURA–  Mariana França e Gildo Antônio/documentário/29″ /SP

sinopse: Infelizmente, a Depressão ainda é vista com certo tabu e preconceito em nossa sociedade. O documentário “Clausura” tem como principal proposta: possibilitar a quebra de tais estigmas. Aproximando o público do tema, por meio da arte, onde artistas da cidade de São Paulo, descrevem sobre a convivência com a doença e como isso interfere em seus processos criativos.

Locais de exibição

Cineclube NERA e Cinemateca/ FMU-FIAMFAAM – 21.11 (quarta), às 12h30

Av. Vergueiro, 2009 – Ana Rosa (Zona sudeste)

NEGRUME – OKUPAÇÃO MATEUS SANTOS – 21.11 (quar), às 16h

Avenida Paranaguá, 1633 – Ermelino Matarazzo (Zona Leste)

CinepretO – 23.11 (sexta), às 18h

Praça Roberto Silva, Avenida Pedro de Souza Lopes – Cabuçu – Guarulhos

COMUNIDADE CULTURAL QUILOMBAQUE – 22.11, às 19h

Travessa Cambaratiba, 05 Perus (zona noroeste)

MOVA CASA DA SOLIDARIEDADE – 22.11, às 19h30

RUA GRAVI, 60

PROGRAMA 2  – 51 minutos (RECOMENDAÇÃO 14 anos )

IMORTAIS E FATAISVinicius Eliziario e Carol Lins/videoclipe/05’34″/ BA

sinopse: Prédio só tem vida, com vidas.

LUARosa Miranda/documentário/06’14″/RJ

sinopse: Documentário onírico sobre as vivências de infância e o momento de sua transição de gênero de Lua Guerreiro, trans, não binária que se expressa pelo que é considerado feminino.

ODÓ PUPA | lugar de resistência – Carine Fiúza/documentário/13’46″/PB

sinopse: A fala, a imagem, as estatísticas e a repetição tudo fala, mas pra quem se vocês dão as costas para os motivos pelos quais nossos filhos estão morrendo? Odò Pupa, rio vermelho que flui para Atlântico e testemunha nossa diáspora.

RECOMENDADO Higor Mourão/documentário/08’25″/SP

sinopse: O experimento traduz as experiências de um corpo não recomendado socialmente. Desejos renegados estão construídos com o espaço que a cidade-caos proporciona.

SANTOS IMIGRANTESThiago Amepreta/ficção/06’55″/PB

sinopse: Você já ouviu a palavra de Exu hoje?

ENTREMARÉSAnna Andrade/documentário/20’/PE

No chão de lama, mulheres compartilham os seus vínculos e vivências com a maré, a pesca, e a Ilha de Deus.

Locais de exibição

CinepretO – 23.11 (sexta), às 18h

Praça Roberto Silva, Avenida Pedro de Souza Lopes – Cabuçu – Guarulhos

Terça Afro – 19.11, às 18h

Rua Antônio Botto, 212A – Jardim Centenário  

 

CINE NOSSA SENHORA APARECIDA – 22.11(quinta) – 20h

AV Cupecê, 5347  – (zona sul)

Aparelha Luiza –  22.11, às 18h30

Rua Apa, 78 – Campos Elíseos

SESSÃO NEGRA CONSCIÊNCIA – Sobre emancipação, superação, ancestralidade.

PROGRAMA longa metragem –  90 MINUTOS – (RECOMENDAÇÃO 14 anos )

KABADIO – O tempo não tem pressa, anda descalço. – Daniel Leite/documentário/RJ/SENEGAL  sinopse: No coração do Senegal, um pequeno vilarejo muçulmano chamado Kabadio é uma espécie de éden místico protegido por líderes religiosos. Este é o cenário para fascinantes histórias de personagens reais que lutam para sobreviver, mantendo suas tradições, em meio à guerra civil e ao contrabando de mercadorias.

Locais de exibição

Cineclube NERA e Cinemateca/ FMU-FIAMFAAM – 21.11 (quarta), às 12h30

Av. Vergueiro, 2009 – Ana Rosa (Zona sudeste)

Aparelha Luiza –  23.11, às 18h00

Rua Apa, 78 – Campos Elíseos