Colin Trevorrow comenta as possíveis novidades da sequência de Jurassic World

Jurassic World se solidificou como terceira maior bilheteria de todos os tempos, ultrapassando 1,5 bilhões de dólares, e dificilmente será superado este ano (a não ser que Star Wars supere todas as expectativas).  Com isso, nada mais natural do que a Universal ter confirmado uma sequência para 22 de junho de 2018.

Chris Pratt e Bryce Dallas Howard estão confirmados para retornar. Porém, Colin Trevorrow volta apenas como roteirista, deixando o cargo de diretor.

Em recente entrevista ao Wired, Trevorrow soltou algumas possíveis novidades para a continuação:

Não será apenas um bando de dinossauros perseguindo pessoas numa ilha. Isso se torna cansativo muito rápido.

Acredito que a ideia não é se limitar à parques, e há aplicações para esta tecnologia muito além do entretenimento. Quando olhamos para trás e vemos a questão da energia nuclear, o primeiro instinto foi criar armas e só depois descobriu-se que poderia ser usada como fonte de energia.

Isso não é algo que necessariamente faz parte do livro, mas é uma semente que eu quero plantar neste filme e pode vir a crescer e gerar novas continuações, caso decidam fazê-las. E, se essa tecnologia caísse nas mãos de outras pessoas? O que seria caso 15 diferentes entidades ao redor do filme pudessem fazer um dinossauro?

E, Dr. Wu diz no filme ‘nós não seremos sempre os únicos capazes de fazer um dinossauro’. Acredito ser um conceito interessante, mesmo que não tenhamos explorado completamente neste filme, existe espaço para este universo se expandir. Aliás, não devo usar a palavra universo, ou as pessoas acharão que estamos criando um e não é o caso.