Resenha – The Blacklist (2ª Temporada)

As aparências enganam. Essa frase sintetiza bem o que foi a segunda temporada da série americana NBCThe Blacklist (confira os eventos do primeiro ano aqui), que correu por 22 episódios mostrando Raymond “Red” Reddington (James Spader), um dos homens mais procurados dos Estados Unidos, que durante décadas fez acordos obscuros com criminosos ao redor do mundo, ficando conhecido por muitos como “O Guardião do Crime”.

Isso desencadeou uma série de eventos à medida que começou a corrida para prender terroristas junto com o FBI. Red ensinou Elizabeth Keen (Megan Boone) a pensar como uma criminosa e enxergar além das aparências e já no primeiro episódio temos a participação especial da atriz Krysten Ritter (Breaking Bad, Veronica Mars), a futura Jessica Jones na série do Netflix, interpretando Rowan Mills, uma analista que trabalha em uma empresa de segurança de dados. Esse foi só o pontapé inicial de mais um ano recheado de boas atuações.

timthumb.php

Os fatos a se destacar nesse segundo ano foram: o passado da agente Keen, o que seria o Fulcrum e o assassinato do capitão do porto. Então partindo dessas informações, a trama se desenvolveu a partir da segunda parte da temporada. Nos episódios 11 e 12 (Luther Braxton Luther Braxton: Conclusion), em que Red se deixou ser preso e armou um de seus audaciosos planos para conseguir o que desejava. Um episódio como esse necessitava de um ator de peso para viver o vilão e ninguém melhor do que Ron Perlman (Sons of Anarchy, Hellboy, Círculo de Fogo), que com sua cara de poucos amigos e talento deu personalidade ao corajoso e cruel Luther Braxton, um vilão a altura da genialidade de Red.

Todas as cena de Luther foram empolgantes, desde a sua fuga da cela até quando começou a matar friamente os reféns. A estrutura do episódio mudou um pouco o estilo da série, com uma trama mais direta, sem enrolações, com importantes revelações e colocando o espetacular Red como ponto central da história. O episódio colocou temas polêmicos, como a conhecida péssima relação da CIA com o FBI e como isso prejudica a segurança dos EUA e também sobre os violentos métodos de interrogatórios usados nas prisões.

Também foi colocado uma nova peça no enorme quebra-cabeça sobre o misterioso interesse de Red por Lizzie, que aparentemente é a chave para encontrar o Fulcrum, que também estava presente durante o incêndio na casa de Keen. Isso explica o motivo de Red ter insistindo tanto para Lizzie não participar desta missão por medo de Luther descobrir a verdade, o que acabou acontecendo de qualquer jeito.

maxresdefault-3

Outro evento de importância no segundo ano foi quando a agente Keen é questionada num tribunal como suspeita de assassinato do capitão do porto. Sua relação incomum com Red e a força-tarefa foram examinadas e tivemos na conversa entre Elizabeth e um juiz federal (Davi Strathairn) um apanhado de todos os eventos importantes ocorridos até aquele momento. Esta interessante retrospectiva figura tranquilamente entre os melhores episódios da temporada e a visão da justiça sobre as ações de Keen não deixa de ser algo único na série.

Depois de muitas águas passadas, finalmente foi revelado que o Fulcrum nada mais é do que um arquivo com informações sobre uma organização clandestina e seus trabalhos, algo que se for descoberto irá destruir a vida de muitas pessoas. Uma reviravolta inesperada faz Red não ter o Fulcrum em suas mãos, mostrando a sua esperteza por ter conseguido enganar por tanto tempo o Grupo. Red sabe que não ter o Fulcrum é o mesmo que colocar uma arma em sua cabeça e nem imagina que o Grupo não só já descobriu isso, como já decidiu eliminá-lo, muito pela pressão do novo diretor Tom Connoly (Reed Birney), que finalmente pode se livrar do criminoso que sempre foi um incômodo para o Grupo.

Em paralelo a tudo isso, o diretor Harold Cooper (Harry Lennix) fez uma aliança com o diabo ao aceitar ajuda de Connoly e viveu neste caso um fortíssimo conflito ético, entre perder a chance de continuar o tratamento que está melhorando sua saúde ou obedecer o maléfico Connoly e soltar o bilionário. Para surpresa de Ressler e de Liz, Cooper escolheu a segunda opção e preferiu não comprar essa briga com Connoly, o que moralmente foi uma decisão questionável e acrescenta uma nova camada na personalidade do chefe da força tarefa do FBI. Um personagem que parecia ter sido “jogado para escanteio” era Tom Keen (Ryan Eggold), que na segunda metade da temporada teve bastante importância ajudando Keen e Red a neutralizar os planos do Grupo.

the_blacklist_season_2_-_episode_9_gallery_-_image_3

Já a SF (Season Finale) foi muito bem conduzida e deixa um ótimo gancho para o próximo ano. É bem interessante a forma como os produtores conseguiram “brincar” com o público em relação ao passado de Elizabeth Keen, principalmente por conta da impactante história dela com seu pai na noite do incêndio. No fim é revelado um dos maiores mistérios da série e é resolvida de uma vez por todas a velha teoria sobre Red ser o pai de Liz. Importante notar o suspense e a maneira eficaz com a qual o programa prende a atenção do espectador, mostrando a razão daquela memória ter sido apagada por Red para Lizzy não carregar um certo fardo durante toda sua vida.

Parando para pensar, Red na verdade é um dos “mocinhos”, mas a série faz acreditar que o tempo todo ele é um cara mau e que vai trair a força tarefa. A série já conseguiu a renovação para a sua terceira temporada, conquistando também seu espaço nas HQs (confira aqui), que esperamos que seja publicada aqui no Brasil. Vale lembrar que o sucesso do astro James Spader na série rendeu uma indicação como melhor ator na penúltima edição do Globo de Ouro e o papel do vilão Ultron no segundo filme dos Vingadores (confira aqui a resenha do filme). The Blacklist é sem dúvida uma das melhores séries do momento.

Ficha Técnica:

Criador: Jon Bokenkamp.
Elenco: James Spader, Megan Boone, Ryan Eggold, Harry Lennix, Diego Klatenhoff, Amir Arison, Hisham Tawfiq
Ano: 2014-2015
Duração: 22 episódios
Canal: NBC (nos EUA) / Sony (no Brasil)
Participações: Krysten Ritter, Mary Louise-Parker, Ron Perlman, Mozhan Marno.
Produtores: Jon Bokenkamp, ​​John Davis, John Eisendrath, John Fox e Joe Carnahan.
the-blacklist-season-2-spoilers