Resenha – Êxodo: Deuses e Reis

Filmes bíblicos sempre foram vistos de maneira polêmica, mas nem por isso deixaram de render grandes produções em Hollywood. No início deste ano tivemos Noé, visão de Arron Aronofsky para a famosa história da arca, estrelada por atores do calibre de Russel Crowe e Anthony Hopkins. Agora é a vez do aclamado diretor Ridley Scott (Alien, Blade Runner, Gladiador, Prometheus) mostrar o que é capaz de realizar baseado num conto do livro sagrado com tudo o que se espera de uma super produção. Êxodo: Deuses e Reis narra a conhecida história de Moisés (Christian Bale), um hebreu criado em segredo pela família real do Egito. Já adulto, ele é exilado quando sua origem é revelada e aceita a missão divina de libertar seu povo, atravessando o deserto, passando pelo Mar Vermelho até a Terra Prometida e culminando na origem dos Dez Mandamentos.

Como protagonista, Bale se mostra a escolha perfeita para o papel devido a sua versatilidade como ator, convencendo em momentos diversos da vida de Moisés, desde um guerreiro jovem até a emblemática figura com barba e cajado. Logo no primeiro ato do longa, vemos o protagonista em uma sequência de ação grandiosa, já o estabelecendo como um general egípcio experiente e demonstrando a ampla escala visual apresentada ao longo da trama. Apesar do constante desenvolvimento narrativo, o filme tem boas doses de ação que acompanham o crescimento de Moisés como líder e profeta, sem esquecer do lado familiar e romântico do personagem, que tem dúvidas sobre a fé e até onde pode ir guiado por Deus.

exodus

O antagonismo da trama fica por conta do faraó Ramses (Joel Edgerton), que começa a história como irmão de criação de Moisés e herda o trono real, criando para o Egito um cenário de escravidão sem limites. Aos poucos Ramses assume o papel de vilão clássico que visa destruir seu inimigo a qualquer custo. Porém, mesmo esforçado, o ator não esbanja carisma como Bale e suas motivações e atitudes não fogem do esperado. No restante do elenco temos atores consagrados, incluindo Ben Kingsley, John Turturro, Aaron Paul e Sigourney Weaver (esta que notavelmente trabalhou com o diretor em Alien). Infelizmente este time de peso acaba por não brilhar muito diante do destaque para dualidade entre Moisés e o faraó, o que pode ser ajustado numa futura versão estendida.

Sendo ambientado no Antigo Egito, o longa honra este contexto com palácios, pirâmides, estátuas e outros elementos de magnitude realmente impressionante. A grande escala dos cenários é beneficiada pelo formato IMAX 3D, que conta com resolução 4K (quatro vezes maior que a projeção digital comum) e uma imagem extremamente detalhada. O bom uso do 3D traz ainda mais profundidade aos momentos mais épicos do longa, como a apresentação de cada uma das pragas que massacram o Egito após Moisés receber orientação do próprio Deus. Com uma visão polêmica e ao mesmo tempo interessante, o filme apresenta um personagem divino infantilizado que mata em prol dos seus objetivos, assim como o faraó Ramses, criando debates entre o certo e o errado e nutrindo a insegurança da figura central.

exodus-2

Para desenvolver bem a trama desde o início e construir o complexo personagem de Moisés, o filme tem longa duração (duas horas e trinta minutos), mas o ritmo acelera graças a cenas de ação e momentos antológicos, como a travessia do Mar Vermelho. Por todo o ar épico e tecnologia de ponta nas mãos de Ridley Scott, talvez as pragas do Egito ou outros elementos grandiosos pudessem ter tido mais tempo de tela, mas o diretor cumpre o objetivo de contar sua versão de uma história clássica não esquecendo das boas lutas com espadas e corridas com bigas em desfiladeiros. Mesmo para quem não se interessa por filme bíblicos, Êxodo: Deuses e Reis tem saldo positivo e sem dúvida é uma boa pedida para este final de ano.

Ficha Técnica
Exodus: Gods and Kings – 2014 (EUA)
Duração: 150 minutos
Gênero: Ação / Drama
Direção: Ridley Scott
Roteiro: Adam Cooper, Bill Collage, Jeffrey Caine e Steve Zaillian
Elenco: Christian Bale, Joel Edgerton, John Turturro, Ben Kingsley, Aaron Paul, Ben Mendelsohn, Sigourney Weaver, María Valverde e Hiam Abbas

Exodus-3